14 de set de 2006

O homem: um ser bissexual?

O fator opção sexual sempre foi motivo de muitas brigas e discussões. O ser humano sempre taxou que o padrão heterossexual de ser seria o aceitável e o machismo conseguiu formar uma idéia e um conceito que influenciou o pensamento de toda uma humanidade: a de que o homem só tem prazer no pênis. Essa visão falocêntrica permanece forte e arraigada, mas cada vez mais perde adeptos. Não, os homens não estão virando todos gays: eles estão descobrindo outras formas de prazer.

Quem nunca ouviu falar do famoso "fio-terra"? Essa prática sexual consiste nada mais, nada menos, do que na introdução de um dedo ou objeto durante o sexo. Ao contrário do que se pensa, os adeptos dessa variante não são apenas casais homossexuais. Muitos casais heterossexuais fazem disso uma forma de prazer, chegando até, em alguns casos, haver penetração no homem, realizada pela mulher com a utilização de pênis artificial comprado em lojas especializadas. Os adeptos dessa modalidade, muitas vezes não são bi nem homossexuais. São heteros e só gostam de realizar esse ato com mulheres.

Outra situação muito comum é o sexo entre amigos. No fim do futebol ou churrasco, ou mesmo durante uma pescaria de fim de semana, muitos "heteros" descobrem uma nova forma de obter prazer, muitas vezes apenas tocando e/ou sendo tocado pelos amigos. Numa versão mais quente, penetração e sexo oral acontecem e tudo fica entre amigos. Nesse caso, essa "brincadeira" acontece apenas entre eles e, ao entrar um novo membro na "turma", a brincadeira é interrompida temporária ou definitivamente. Em outra corrente, muitos homens casados têm amigos inseparáveis com os quais mantém relacionamento exclusivamente sexual, realizando inúmeras fantasias.

Um jovem brasileiro, que prefere não se identificar e que chamaremos aqui de André, confidenciou ter um amigo hetero que sempre o visita e, nessas visitas, sempre rola uma transa entre eles. André acredita que Marcelo, nome fictício do amigo, o procura para realizar fantasias que tem vergonha de realizar com as meninas com as quais ele faz sexo. "Marcelo", ele diz, "é o estereótipo do heterossexual. Xinga, faz piadinhas com gays e, quando vem em casa, se realiza. Já percebi que ele gosta de penetração, mas ele se realiza mesmo é no sexo oral, quando eu faço coisas que poucas ou nenhuma mulher teria coragem de fazer em outro homem".

André não contou o que faz, e quando perguntado sobre que tipo de penetração realiza com Marcelo, ele disse: "Geralmente Marcelo é ativo. Mas...". André deixou no ar o desfecho da frase e quis terminar a conversa neste ponto. Seria Marcelo bissexual ou apenas um heterossexual que gosta de realizar algumas coisas que poucas mulheres estão dispostas a fazer? "Pelo que conheço do Marcelo", afirmou André no início da conversa, "ele é hetero mas gosta de umas coisas diferentes de vez em quando".

O triste nessa relação que visa apenas o prazer é que muitas vezes o homossexual que participa sente falta de algumas coisas fundamentais como o carinho, o beijo, o abraço, entre outras coisas. O heterossexual que se rende às suas fantasias e que, muitas vezes, procura outro homem para realizá-las, tem medo e vergonha de beijar pois acredita que poderá 'virar gay' se fizer um carinho ou mesmo se der um simples beijo no parceiro. Ele esquece que o afeto é algo natural no ser humano e que não depende da opção sexual de uma pessoa.

André, que foi entrevistado para esta matéria, disse que Marcelo não o beija. "É apenas sexual a nossa relação, nada de carinhos e beijos". Assim como ele, muitos outros homossexuais então na mesma situação o que por vezes causa tristeza, dor e uma doença praticamente incurável: um coração partido. "É natural a gente se envolver, mesmo que seja só sexo. O gostar é inerente ao ser. Sei que posso sofrer mais tarde pois posso vir a gostar dele. Estou consciente disso", diz André.

Muitos afirmam que o homem é um ser bissexual. Se analisarmos por esse ângulo o comportamento de muitos seres da espécie humana, veremos que essa afirmação é de todo plausível. Na verdade, quando cada um dos aspectos comportamentais de uma pessoa deixar de ser motivo para qualquer tipo de discriminação e/ou rotulação pejorativa diante da sociedade, os seres humanos serão mais livres e poderão agir de acordo com a sua vontade, sem se preocupar. Inclui-se aí a livre expressão dos seus desejos sexuais sem medo da discriminação, entre outras coisas. Mas isso só vai acontecer quando cada pessoa preocupar-se com a sua vida, deixando que a alheia seja de responsabilidade do seu dono.

10 comentários:

Trintinha disse...

Amigooooooooooo! Super bacana teu texto! Agora, comentando um pouco o que li, acho que as pessaos qeu embarcam nessa, tem sérios problemas de aceitação... tanto os falsos héteros quantos os gays-privadas que se sujeitam a isso. Ai, fui forte, né? bem, mas penso assim.... Prá mim isso é um casamento entre a baixa auto-estima com a não-aceitação dos desejos. Resultado? Todos vão acabar frustrados, ou com sérios problemas. E, sobre a bissexualidade? Vi recentemente gente importante, estudiosa do assunto dizer que isso é uma grande balela, que bissexualidade não existe, e sim é apenas um estado transitório, uma fase de decisão e experimentação, que acaba por conduzir a homossexualidade....
Beijos, querido!

1:53 AM
Ane Brasil disse...

Olha, concordo com a tese da bissexualidade inerente ao ser humano.
Acho que, se conseguirmos evoluir de uma forma saudável, daqui há alguns anos, questões como hetero e homossexualismo serão detalhes mínimos...
A plenitude da realização sexual se dá num campo mais alto, que vai além do meramnte físico (tô querendo dizer, em português curto e grosso que não é só tico e perereca que dão prazer: é o toque, a disposição pro novo... )
Enfim, o ser humano é muito maior que sua anatomia.
Quanto a situação descrita no post... honestamente, acho que uma boa terapia é bem-vinda. Pra ambos!
Sorte e saúde pra todos!

8:53 AM
Sorta Fairytale disse...

cada vez melhor...rsrsr


ja pensei mto ppor essa ótica... do homem-bissexual... mas cheguei a outras conclusões... é tudo mto vasto, qdo se fala em sexualidade... por ex., ja ouviu falar em "sapiosexualidade" ?? procure ! é extremanente interessante!

adoro vir aqui

bjão!

4:05 PM
G.Alter Ego disse...

Massa, cara. Tava ótimo.

9:21 PM
Eduardo disse...

Olá Jonatas! Bom texto.
Acho que Freud disse isso msm, que o homem nasce bissexual. Mas vai saber...

Abraços

2:57 PM
Rafael Magnago disse...

achei esse texto muito interessante tbm
qndo eu tinha os meu 17 pra 18 eu até "brincava" com amigo meu
e geralmente era sempre a mesma coisa q ele me dizia, q a namorada dele não fazia boquete
tinha vergonha
hj muitos homens casados e com namoradas procuram um homossexual para isso: realizar suas fantasias. Assim como essa do boquete.
Um grande abraço

7:59 PM
Henri Louné disse...

Acho que todas as mulheres são bi...

1:07 AM
Anônimo disse...

bem antes de mais nada é preciso que se diga que homem que transa com outros homens é no mínimo bissexual,mesmo não havendo beijos ou carícias,pois a maior prova de seu desejo é a sua ereção.e sem essa de dizer que não gosta ou que está fazendo aquilo só por nessessidade,afinal de contas se fosse tão hétero assim como diz ser,porquê nÃO PROCURA UMA MULHER,PRA QUE SERVEM AS GAROTAS DE PROGRAMA?

11:20 AM
Anônimo disse...

oi.... gostei mto da tese, na verdade estou pesquisando sobre o assunto, meu marido anda com uns desejos estranhos, por ex, qndo agnt faz sexo ele pede p que eu coloque o dedo, e até essa semana comprou um brinquedinho de plastico, é tudo muito novo pra mim, tenho muito medo de ele mudar os gostos e resolver sair com outro homen mas ele me afirma q nao pensa nisso e que se somos casados porq não incrementar com brincadeirinhas diferentes.... mas fiquei mmmmttoo sem graça qndo ele comprou, ele fica sem graça depois do sexo qndo o fervor acalmou e sempre repete q nao é gay, agnt sepre depois do sexo passa horas falando sobre o assunto mas mesmo assim não consigo perder o medo, mas eu também gostei, até cosigo chegar ao climax, e eu tbm tenho vontades contrárias mas sei q eu nao virarei lesbica.....pois é acho q preciso de um tempo para absorver isso kkkkkkkk.... parabéns pelo texto....

1:50 PM
Anônimo disse...

Olha, não creio nesse papo de bissexualidade. Para mim, é homoxessualismo reprimido. Se meu namorado desse a entender qualquer coisa sobre ser penetrado com o dedo ou algo, bastaria para por um fim a relação.
Nada a ver com preconceito, mas cada coisa no seu lugar...
Quanto ao texto acima, esse tal Marcelo logo, logo vai casar e trair a esposa com um gay. Acho o fim esses casamentos de fachada e jamais perdoaria, jamais!

8:45 AM
 

©2009BLOGAYROZ | by Foxx