10 de nov de 2006

Bem lá no fundo...


Violência é algo intrínseco da condição humana. Assustados? Pois bem, acostumem-se isso é um fato que não podemos mudar. CALMAAAA! Abaixem suas armas! Não quero defender a violência! Muito menos buscar subsídios para justificá-la. Afinal, o que nos faz humanos, não é ter a violência como parte do nosso conjunto, mas sim a capacidade de PENSAR! De refletir, de discernir, de distinguir o certo e o errado. Então, se podemos tudo isso, podemos arbitrar entre usar a violência, ou trancá-la bem no fundo da mente. Ou, melhor ainda, processá-la e devolvê-la ao mundo em forma de energia positiva, bem acabada, bem direcionada.... Enfim, reciclada! Tornada em algo produtivo, melhor.
O fato de termos a violência dentro de nós, em algum canto, não torna legítimo seu uso. Oras, fazer sexo também é algo inerente ao ser humano, mas nem porisso podemos chegar e transar com o gerente do banco, em pleno horário de atendimento, em cima da mesa dele! Nem que seja para conseguir um belo aumento no limite do cartão de crédito! Rsssss...
Brincadeiras à parte, violência já é um fio desencapado... Agora, imaginem se juntarmos violência com... AMOR, INFÂNCIA, AMIZADE, CASAIS, FILHOS E PAIS, IDOSOS, ATRAÇÃO E DESEJO... Nossa, bomba atômica na certa!!! Sim, porque tem gente que acha que estar junto de alguém é direito de posse e com o direito incluso de espancar a pessoa amada porque atrasou o jantar... Ou esbofetear sem dó o filho pequeno que está chorando... E, vou mais longe, até... aqueles lances de UM TAPINHA NÃO DÓI e MORDIDAS DE AMOR, não passam de demosntrações softs de uma certa atração pelo violento, pelo bruto... " Ahhhh... ele viajou longe, agora! " ... Não, não acho... Afinal, tapas e mordidas, não são demosntrações físicas típicas da violência? Então... A única coisa que muda é a intensidade... Pensem nisso! Até onde é brincadeira e a partir de onde é agressão? Mas, eu confesso: Eu mordo e umas palmadinhas me causam arrepios, sim! Rsssss...
E agora, vamos mais longe? Junte neste caldo já revolto... POBREZA, RIQUEZA, DESIGUALDADE SOCIAL, CONSUMO, DESESTRUTURAS SOCIAIS, DESAGREGAÇÃO FAMILIAR, BEBIDAS, DROGAS, DESEMPREGO... aí, meus amigos, só tenho uma coisa a dizer:
FODEU!
Beijos! E não digam não a violência! Mexam-se contra a violência!

9 comentários:

will disse...

Adorei seu enfoque trintinha,violência sem dúvida é resultado de uma mistura envolvendo todos os aspectos de qualidade de vida , e também da moral ou falta de...Até que ponto somos parte dessa moral de bons costumes, será que nós mesmos não praticamos nossos próprios atos violentos? será plausível a busca de justificativa quando nós não olhamos para dentro de nós mesmos, será que somos capazes de tal ato violento ou sempre os outros o são???...acho que tudo pode e deve ser questionado, uma sociedade madura é aquela que discute seus problemas e não vive para sempre buscando soluções objetivas pra tudo, empurrando para debaixo do tapete aquilo que nos envolve até os dentes, não podemos ,jamais,perguntar o que temos a ver com isso...e sim ter a consciencia de que somos todos um só, um só povo , vivemos todos juntos nessa sociedade, enfim, somos todos iguais!!!
abraços do will
obs:mas tapinha de amor não dói..kkk

2:14 AM
Thiago/Anjo disse...

A violência é o último recurso do incompetente.

Tenha um ótimo final de semana!

9:31 AM
Rafael Magnago disse...

Olá Trintinha
parabéns pelo seu post.
Falou tudo com direito a exemplos ainda.
Mas muito gente hj que se diz sábia e ainda usa a violência como refúgio e para tirar o extresse.
Abração
até mais
Rafael
fuiizzz

11:45 AM
dennis disse...

OOOOOOOi Trintinha, sabia que não tinha pensado nesse outro enfoque sobre a violencia, principalmente sobre a intensidade de um ato que não é tido como violencia, que é camuflado como algo mais leve (um tapinha nao doi).... Parabens pela coerencia. Um abraço.

1:24 PM
RodrigoBrower disse...

Acredito que a violência seja uma energia mal canalizado Nós todos possuímos essa energia de ódio, de raiva, enfim de força. Mas não sabemos usá-la, não sabemos quando e como. Ai dá no que dá. Bjs amigo, seus posts sempre ótimo...

3:24 PM
tertu disse...

triintinha,
violência,claro, é coisa de gente mal-resolvida.mas,umas palmadinhas 9entre quatro paredes)bem que é bom!
abs.tertu

4:22 PM
Jonatas disse...

ótimo enfoque esse seu, trintinha! Parabéns!!! Na verdade, a lição é: a violência existe em tudo e, muitas vezes, nós mesmos a praticamos sem perceber/pensar! Agora: beijo na boca + mordidinha eu não resisto... huahuahuahua!!

Grande abraço!

10:27 AM
Menino G disse...

Trintinha Sócrates dizia que quem sabe o que é certo faz o que e certo. A questão que nessa sociedade louca onde a violênica foi banalizada, é certo e louvavel querer demonstrar que é forte. E como se faz isso? Usando de violência. Olha eu ja sofri na pele a homofobia, me lembro até hj do soco que eu levei apenas por ser gay, e juro que eu doeu não na carne mas na alma.

5:54 PM
Anônimo disse...

Boa trintinha, adoro quando vc conversa com o próprio texto e com o leitor ao mesmo tempo, ótima reflexão, adoro morder, adoro!!! Tapas não sou chegado. Bjo. Tônio

12:42 PM
 

©2009BLOGAYROZ | by Foxx